Azeite de Oliva

Dica da Nutricionista Deisi Bauer.

AZEITE DE OLIVA, como escolher um BOM azeite?

Você já deve ter ouvido falar das inúmeras propriedades benéficas do azeite de oliva para a saúde. Entre eles destacam-se os seus efeitos antioxidantes, pois possui uma grande quantidade de ácidos graxos monoinsaturados (MUFAs), como o ácido oléico, o qual atua no controle do colesterol e auxilia na diminuição do LDL (colesterol ruim).

Os principais benefícios do azeite de oliva,  cientificamente reconhecidos, são: melhora do metabolismo da glicose, do controle da pressão arterial, efeito protetor de doenças cardíacas, além de efeitos favoráveis contra a obesidade e redução do declínio cognitivo relacionado à idade e à doença de Alzheimer. Atua ainda na prevenção da osteoporose e dores crônicas. Devido à grande quantidade de vitamina E o consumo de azeite de oliva pode fazer bem para a saúde da pele.

 Mas, e na hora de comprar, você sabe qual azeite escolher?
Quando você vai ao supermercado e fica olhando as diversas opções na prateleira e não sabe se escolhe pelo preço, pela acidez ou pela embalagem. Realmente é comum bater aquela dúvida na hora da compra. Fique atendo aos principais itens que você deve observar:

  • Primeiramente o AZEITE deve ser EXTRA VIRGEM;
  •  Estar embalado em uma garrafa de vidro escuro;
  •  Verificar a data de validade: ao contrário do vinho, o azeite quanto mais novo melhor! Então escolha um com a data de extração mais recente;
  •  Observe o ÍNDICE DE PERÓXIDO: deve ser menor que 20 (<20);
  •  Acidez: 0,2%;
  •  Azeites orgânicos possuem 3X mais COMPOSTOS FENÓLICOS, que são substâncias com atividade antioxidante, antiinflamatória, antimicrobiana e anticarcinogênica.

O ideal é adicionar azeite de oliva nas preparações frias como saladas e nas que têm aquecimento brando, como refogados e ensopados. O azeite deve ser consumido cru, finalizando preparações como saladas, pratos como peixe, massas, carnes, entre outras. Ao consumir um pão procure comê-lo com azeite trata-se de uma alternativa mais saudável do que consumi-lo com manteiga ou margarina, que são fontes de gordura saturada. Apesar de todos os benefícios do azeite de oliva, o seu consumo deve ser moderado, pois se trata de um alimento calórico. Aproveite as dicas e lembre-se que é importante consultar um(a) Nutricionista para saber a quantidade recomendada para cada pessoa.

Deisi Bauer Machado

Nutricionista

CRN2 102 89

Especialização em Nutrição Clínica

Fechar Menu
×

Carrinho